terça-feira, 5 de junho de 2018

A MÍDIA TELEVISIVA E OS POLÍTICOS

Manda quem pode,
obedece quem tem juizo?

Em março deste ano o apresentador Fausto Silva, o Faustão, desceu a ronca no atual governo brasileiro e na própria emissora em que trabalha. Mas  uma pergunta não pode ser calada: "Não teria sido a própria Globo que mandou Faustão soltar os bichos em seu programa?". Alguém esclarecido acha que ele iria tomar esse tipo de iniciativa por ele mesmo? Claro que não. A Globo sabe muito bem que sua ficha com o povo está manchada, assim como grandes anunciantes que andou perdendo. A imagem dela está suja com o povo.

Na minha opinião, foi  uma forma estratégica de chegar perto do povo novamente. Tipo dizer: "olá, pessoal, nós estamos do lado de vocês, do lado do povo, acreditem em nós". Mas isso, na minha opinião, não passa de uma forma de se aproximar do povão que perdeu, apenas um disfarce para enganar o povo.

A maioria de todos nós sabe que a mídia em geral é paga pelo governo para dizer o que "ele" quer que seja dito. Jornais, revistas, emissoras de rádio e TV acobertam o governo das falcatruas, principalmente um governo inventor de reformas, comprovadamente fraudulentas.

E não escapa quase ninguém nessa cachorrada. Uns levando vantagem financeira e outros vantagens outras, na maioria das vezes inconfessáveis. E, praticamente, não escapa ninguém. Nem Globo, SBT, Band, Record, Rede TV e  outras tantas de menor porte e audiência mas que tem seus seguidores, na maioria das vezes, pessoas de bons salários e que tem uma vida tranquila em se falando de dinheiro, mas que gostam demais dele $$$!!!

Só para citar como isso funciona, qual não foi a minha surpresa, quando o Silvio Santos chamou ao palco do seu programa o presidente Michel Temer! E não é que o "homem do baú" disse que estava com ele e que a reforma era benéfica para o trabalhador?. Pura fantasia. Todas receberam uma grana preta para levarem o presidente de menor prestigio que o Brasil já teve (nas pesquisas de opiniões não passa dos 5% de aprovação da população!) em programas de cada uma dessas televisões. Fala-se que  SS recebeu  cerca de R$ 15 milhões para fazer uma entrevista idiota, tentando colocar na cabeça do povo que aquilo era uma boa.

Os que comandam a mídia no país são falsos e arrogantes contra o povo que tanto lucro dá a eles. Vivemos em um país cheio de injustiças, de uma elite repleta de hipócritas e falsos e um governo falso e mentiroso que assola, escraviza e rouba seu povo.

Discorde quem quiser, mas vivemos em um país em que a mídia televisiva é, na sua  totalidade, controlada pelo governo e que não faz o seu papel, a sua parte, porque tem rabo preso com esse mesmo governo. 

Com que finalidade esconderam e ainda escondem para o mundo e para a população, que no Brasil milhares de pessoas estão passando fome, que não tem onde morar e que muita gente está vivendo nas ruas, ao relento, sem que o governo faça alguma coisa. E isso acontece nas grandes cidades do Leste, principalmente, mas não se exclui o povo nordestino (o mais explorado pelos governos nas suas mega campanhas) onde o estado é de calamidade e visível, também. O país está se afundando, os engravatados do poder não conseguem esconder a incompetência por todos os lados. E são muitos! Não existe, si quer, um para representar o povo e honrar o salário que o povo paga para ser representado.  

O que temos é um governo de tantos políticos desonestos, em sua grande maioria muito preocupados em se livrar da justiça, em tirar os rabos da reta, ao invés de governar e representar o povo que deu seu voto nas urnas acreditando que que estavam dando o voto certo. Ledo engano.

Elegemos um monte de idiotas para nos representar, e o que vemos? Essa vergonha que estamos presenciando, isso é lamentável!.


***


domingo, 3 de junho de 2018

Bloqueio dos caminhoneiros foi só o inicio!

Todos devem participar pois os
benefícios serão de todos...
Filas enormes de carros para fazer abastecimento em Ipanema, numa prova de que o povo não está muito interessado em redução dos preços de combustíveis, mesmo com a movimentação dos caminhoneiros. Foi só saber que chegaria uma carreta com diesel e gasolina que as filas apareceram nos postos de gasolina da cidade...


O bloqueio dos caminhoneiros não surpreendeu tanto quanto se possa imaginar. Era algo esperado. As manifestações contra a roubalheira e a distribuição de benesses por parte do governo aos seus escolhidos com a intenção de conseguir  votos em projetos que, muitas das vezes, nem chegaram a ser votados. O que vimos foi a paciência da população se esgotando e a mostra disso foi a paralisação dos caminhoneiros que causou um dano imenso ao governo, principalmente 

O movimento dos profissionais das estradas colocou o governo, em menos de 48 horas, numa situação vexatória. Tentando de várias maneiras acabar com o movimento dos caminhoneiros. Fez promessas que não cumpriu, encenou uma punição (que não vingou), chamou as tropas para conter a manifestação, mas os próprios militares estavam incentivando a paralisação.

Agora, quando o país está a cada dia que passa mais próximo das eleições, já se pode antever o que vem por aí. A paciência tem limites e a do povo está no limiar...

Em outros tempos, quando a mídia se intromedia pouco e dava menos pitacos nas administrações (talvez por receber "meno$" informações do governo) a coisa era um pouco diferente. Mas como passar dos tempos, a  introdução dos marqueteiros (que são os que ditam as normas de uma campanha) tudo foi tomando um rumo diferente. Muito dinheiro foi "investido" nesses profissionais de campanhas políticas (alguns deles estão na cadeia) e os polítiocos passaram a ser reféns deles. Passaram a roubar mais (do povo, é claro) para bancarem suas campanhas milionárias e se materem no poder.

O resultado disso tudo é que o povo começou a se manifestar indo para as ruas, batendo panelas, levantando a bandeira do Brasil, enchendo as mídias da internet de vídeos, clamando por honestidade e o fim das roubalheiras, culminando em um primeiro instante disso tudo no afastamento de Dilma Rousseff da presidência da República. 

O povo acordou e com isso os políticos estão alvoroçados. A presença dos militares graduados nas arquibancadas do Congresso assustou mais ainda. As declarações dos generais também fez com que tanto o presidente Temer (que bateu todos os recordes de reprovação popular) e outros políticos começassem a colocar as barbas de molho.

As manifestações populares e o Ministério Público, colocaram uma pipa de água gelada nas intenções de roubo dos que se locupletam do dinheiro público em causa própria... e a coisa tende a piorar daqui para a frente.

Os caminhoneiros estão prometemdo uma nova paralisação para essa segunda-feira, dia 04 de junho. Se isso acontecer de verdade, as coisas vão ficar cada vez mais difíceis para o presidente. Se houver mesmo a paralisação o governo estará sem saída. E dessa vez, na minha opinião, o povo também vai às ruas. Tudo vai paralisar!

Temer prometeu aos caminhoneiros uma reduição de R$ 0,41 por litro de dieses nas bombas dos postos de combustíveis, mas não cumpriu a promessa e isso está colocando em "xeque" sua administração que pode não durar muito tempo mais. Do jeito que a coisa anda, não chega ao final de seu mandato.

Outra coisa que depõe contra ele é que não fez nada para reduzir as ações das organizações criminosas que roubam dos cofres públicos o que querem e deixa tudo correr à solta, aliado a secretários e ministros que estão em dívidfa com a justiça. A maioria está sob investigação ou sendo indiciados em algum crime de lesa pátria e do patrimônio publico...
Será que Temer terá dinheiro daqui para a frente para manter essa "maquina" mortífera para ele e seus asseclas?

Dilma e Lula foram tétricos para o país e ele segue a mesma linha de desgoverno, ou pior ainda. Como nos dois governos anteriores, distribui  benesses e privilégios, além de subsídios bilionários e emendas parlamentares a quem escolheu a dedos. E a infraestrutura nacional nem foi mexida.

O transporte, a saúde, a segurança, a educação não tiveram qualquer tipo de investimento. O que ele e seu grupo fizeram foi apenas coisas pontuais para tapar alguns buracos. Ficou marcado por medidas anunciadas e logo a seguir revogadas. Mas agora, sem dinheiro para bancar suas exigências junto ao Congresso (ainda bem que alguns poucos de lá se salvam) a coisa apertou e ele e seus pares constantes não tem grana para dar "presentes" como antes para conseguir ser "aprovado"...

Voltando a falar dos caminhoneiros, vale ressaltar que foram os mais brasileiros que outros brasileiros com a sua movimentação. Pararam o país, numa prova de que sem eles o país pára mesmo. E, se amanhã pararem outra vez, é que vamos ver como fica esse governo sem rumo. 

Apesar dos transtornos que a paralisação causa, acho que todos nós devemos nos solidarizar com esses profissionais que deram a cara a tapa para mostrar o quanto o Brasil, e todos nós, dependemos deles. Eles que enfrentam estradas horríveis para fazer entregas de mercadorias de norte a sul do pais e que no fim da jornada voltam para casa com quase nada pois gastaram com combustível caro, estradas cheias de buracos (em alguns casos verdadeiras crateras) que detonam sua ferramenta de trabalho que é o seu caminhão. 

O cidadão brasileiro, consciente, não aceita mais a leviandade de governos como os que presenciamos e convivemos na atualidade. Chega de roubalheira. Chega de cretinice dessa corja que se alimenta da infelicidade de um povo que sofre com os desmandos de governos corruptos. Chega de irresponsabilidade da parte deles para com o dinheiro do povo.

Em qualquer país sério do mundo, essa cambada estaria no  mínimo na cadeia ou pendurado na ponta de uma corda por ter roubado do povo.

Mas, falta ao povo brasileiro ser mais participativo e deixar de ser caroneiro. Isso, porque se alguém levanta uma bandeira (como os caminhoneiros) para buscar benefícios para a sociedade, poucos se manifestam ou vão às ruas para aderir à movimentação. O pior é que essas pessoas, quando a causa é ganha, elas se beneficiam sem ter movido uma palha sequer em prol da mesma. Ganham de "carona"!

Isso precisa mudar. Todos devem ser solidários. Todos devem participar pois os benefícios serão de todos e não só de quem iniciou a demanda. 
E tenho dito!                                                                      (Claudio Vianei, em 03 de junho de 2018)