sexta-feira, 1 de setembro de 2017

PARA OS MENOS INFORMADOS

É preciso que todos saibam...
Durante os 13 anos do governo do PT, os presidentes Lula e Dilma transformaram
o nosso país em um banco de facilitações a países comunistas e de regime ditatorial. Haja visto para onde foram enviados bilhões de reais... Países que nada tem a
ver com nossa ideologia e regime político se fartaram de tanto dinheiro
que esses ex-presidentes enviaram para eles.
Os números são estarrecedores, e vale uma pergunta:

Como sobrevivemos ao PT?

Para se ter uma ideia do que foi desviado dos cofres públicos, para satisfazer o ego e a corrupção desenfreada que implantaram, vai aqui uma "listinha" dos gastos que fizeram e não conseguem explicar para onde foi o dinheiro que gastaram e que quem está pagando tudo isso somos nós... 

Vejam: 
- Foram gastos 40 bilhões de reais com os Jogos Olímpicos.
- 30 bilhões com a Copa do Mundo de Futebol.
- 121 bilhões de reais desviados da Petrobras,
- 12,6 bilhões de reais repassados a 7.700 ONGs, governo Lula.
- 9 bilhões de reais em publicidade, em 4 anos do governo Dilma.
- 7 bilhões de reais em publicidade, governo Lula.
- 1 bilhão de reais ao MST e outros movimentos ligados ao PT, governo Dilma.
- 152 milhões de reais repassados ao MST, governo Lula.
- 154 milhões de reais com cartão corporativo (gastos secretos), gestão Dilma.
- 65,9 milhões de reais repassados à UNE nos governos Lula e Dilma.
- 50 milhões de reais com cartão corporativo (gastos secretos), gestão Lula.
- 11 milhões de reais repassados por Dilma a blogueiros petistas às vésperas do impeachment.
- 6,5 bilhões de reais em obras na República Dominicana.
- 1 bilhão de reais/ano de mesada à ditadura cubana, sob o disfarce de ‘Mais Médicos’.
- US$ 2,9 bilhões investidos a fundo perdido na construção da primeira fábrica de medicamentos contra Aids da África, em Moçambique; fazendas experimentais de arroz no Senegal e de algodão em Mali; projetos agropecuários, de combate ao trabalho infantil e de capacitação de docentes para o ensino de português no Timor-Leste e a implantação de bancos de leite humano de 22 países da África. 
- US$ 1,5 bilhão de prejuízo naquela falsa tomada de assalto às refinarias da Petrobras na Bolívia. Na verdade foi um ato nojento e covarde de traição do governo petista ao povo brasileiro. Conforme posteriormente Lula confessou, ele e o índio cocaleiro já haviam acertado toda a farsa, anteriormente: Evo faria o teatrinho de ‘ocupação’ das instalações da Petrobras e ele doaria tudo à Bolívia. E assim foi feito.
- US$1,22 bilhão na construção de uma 2ª ponte de 3.156 m sobre o rio Orinoco, Venezuela.
- US$1,5 bilhão na construção de um trem subterrâneo na Argentina (o famoso soterramento do Ferrocarril Sarmiento, ligando Buenos Aires a Moreno).
- US$1 bilhão para o metrô Cidade do Panamá, Panamá.
- US$ 900 milhões de perdão de dívidas a ditaduras africanas para com o Brasil.
- US$ 792,3 milhões de prejuízo na compra da refinaria de Pasadena, Texas.
- US$ 732 milhões na construção do Metrô de Caracas, Venezuela.
- US$ 692 milhões para o porto de Mariel, Cuba.
- US$ 636,8 milhões na expansão de gasodutos da distribuidora Cammesa, Argentina.
- US$ 400 milhões em auxílio para compra de alimentos para Cuba;
- US$ 200 milhões para compra de máquinas agrícolas para Cuba (bolsa agrícola cubana).
- US$ 6 milhões para melhorias no porto de Mariel, em Cuba.

Isso tudo, fora o que vem sendo descoberto todos os dias com o envolvimento de mais bandidos que enriqueceram às custas do suor do povo, do trabalhador brasileiro.
E ainda há quem defenda essa corja que institucionalizou a corrupção no País. É triste, mas é a realidade.    (Fonte: jornaldacidadeonline)


sexta-feira, 7 de abril de 2017

Atriz disse que foi estuprada...

PRA NÃO FALAR MAIS NESSE ASSUNTO
Atriz disse que foi estuprada por um diretor

Claudio Vianei
Boni, que foi diretor da Globo por cerca de 30 anos, estava calado e agora soltou o verbo criticando sua antiga emissora dizendo que "assuntos internos devem ser tratados internamente e não de público, gastando um tempo precioso no Jornal Nacional (6 minutos) para falar do assédio de José Mayer com a figurinista que o denunciou. Por outro lado, não deixou passar em branco a atitude do ator ao escrever e divulgar uma carta assumindo um erro que antes ele havia dito não ter cometido. Disse mais, que "o que a Globo fez foi sensacionalismo", dando a entender que a intenção era para acobertar ou favorecer alguém ou alguma coisa...

Acho que não justifica alguém dizer que "as mulheres estão dando chance para serem estupradas" porque usam saias curtas, decotes insinuantes,  roupas que delineiam seus corpos... Por que alguém teria o direito sobre a preferência de uma mulher? Idiota quem pensa assim. Todos tem que ser respeitados, independente de sexo ou preferência, seja ela qual for. Cada um é dono de si mesmo e pronto.

Mas, em se falando da Globo, que já teve programas importantes, um jornalismo impecável, hoje faz dos seu informativos algo inaceitável. As informações são, no mínimo, dirigidas a um público definido e que, pela propaganda (bem feita, por sinal) que induz as pessoas menos informadas a acreditar que tudo que se fala nos telejornais da emissora é verdade. Nem tudo é.

Voltando para o caso do Mayer e a Globo e suas novelas, dá para analisar os conteúdos desses folhetins que passam para o público situações, até certo ponto absurdas, mas que são mostradas como coisas normais. Coisas que, para quem tem a mente "fora do lugar", são coisas boas.
A atriz Lady Francisco, conhecida por sua extensa trajetória em novelas, revelou em entrevista ao blogueiro Paulo Sampaio, ter sido estuprada por um diretor de TV, há muitas décadas, mas não quis dizer o nome dele, mas disse que se fosse nos dias atuais faria um escândalo!

Em uma mesma novela mãe e filha disputam o mesmo homem; milionário que estupra uma menina e depois diz que se apaixona por ela, tudo isso é mostradao como se fosse coisa natural. E, contando com "incentivos" não se sabe quais, coloca na época de carnaval uma mulher nua anunciando a festa momesca, sabendo que em nossas casas há crianças e pessoas que não querem ver tal coisa. e isso em horário em que as crianças estão na frente da telinha...

Os enredos das novelas e seriados da Globo, as mulheres são tratadas, na maioria dos casos, como submissas, escravas, prostitutas, servis e por aí afora. E a emissora vem a público dizer que repudia qualquer forma de desrespeito, violência ou preconceito com seus funcionários?.
Os personagens das novelas, via de regra, são machões (tipo Mayer e outros), são caras que se envolvem com duas, três ou mais mulheres, estupram, menores são envolvidas nas tramas onde são estupradas. Mãe e filha se enamoram do mesmo homem, traem seus maridos. Personagens estão sempre sendo mostrados como trambiqueiros, gente desonesta que está sempre aplicando golpes nos sócios, na praça, nos bancos... Há sempre mulheres sendo colocadas em situações humilhantes, agredidas, estupradas, menores de idade envolvidas em casos de adultério, traição...
E me vem a tal emissora dizer que repudia qualquer forma de assédio, seja ele moral ou sexual, preconceito ou violência! 

Na minha opinião o Boni acertou em cheio ao fazer duras críticas ao José Mayer e à sua antiga emissora, antes chamada de ''platinada'' mas que tem sua fama arranhada por episódios nada condizentes com o status que ela tem na comunicação de nosso país. 
Não se estará querendo acobertar alguma coisa jogando para a população algo que poderia ter sido resolvido na própria direção e com as pessoas envolvidas? O clima no país está em reboliço e situações como essa  podem servir para dar cobertura a políticos que tentam fazer o povo engolir mudanças que ninguém quer... Não será para dar tempo para que novas falcatruas sejam arquitetadas para sacanear o povo mais uma vez?

Sei lá...


Ir para o Jornal DeBolso

quarta-feira, 29 de março de 2017

Hora extra vale a pena?

Hora extra vale a pena?
SERÁ QUE O BRASILEIRO
TRABALHA DEMAIS?


Claudio Vianei

Muita gente acha que fazendo muitas horas extras no seu trabalho tem uma vantagem muito grande. Mas até onde isso é verdade? E para o patrão, será que é um bom negócio deixar o funcionário fazer muitas horas extras, continuamente? Preste atenção neste texto que recebi pela internet e que pode servir de luz para muita gente. Não é um texto de minha autoria e sim da INEJA Comunicação, que me enviou para esclarecimento de  quem nos acompanha.


***

Calcular hora diurna, extra e noturna pode
auxiliar a equilibar carga de trabalho

Dizem que no Brasil existem muitos feriados e que o brasileiro trabalha pouco. Se for pensar em termos de feriado, a  fama tem razão de ser, pois o Brasil é um dos países com maior quantidade de feriados. Porém na Europa, existe a tradição da chamada "semana inglesa", em que os trabalhadores só têm expediente de segunda a sexta-feira. Deixando o mito de lado, o que se vê na prática é que o povo brasileiro é um povo trabalhador, e o Brasil é um país trabalhista. A riqueza que alguns conseguem acumular é fruto do trabalho. Alguns trabalhadores exageram tanto na hora extra que para eles essas horas adicionais já fazem parte do dia-a-dia.

Jornada diária de trabalho
A jornada estabelecida em lei pela Constituição Federal, em seu Art. 7.º, são oito horas diárias e 44 horas semanais. Este é o limite máximo para o trabalho normal. Algumas profissões, no entanto, têm cargas horárias diferenciadas: as telefonistas e os bancários, por exemplo, trabalham seis horas por dia. Os cirurgiões-médicos, quatro horas diárias. Existem variações por categorias, como por exemplo, jornalistas, professores, empregada doméstica, motoristas, entre outros.Segundo o contador e especialista em Direito do Trabalho, Prof. Emerson Costa Lemes, “o exercício das chamadas profissões regulamentadas é determinado por leis. Essas leis estabelecem como a profissão será exercida, as responsabilidades do profissional, e também sua carga horária. Além da Consolidação das Leis do  Trabalho - CLT, a fonte mais rápida de informações é o sindicato da categoria profissional”.Fazer horas extras está na rotina dos trabalhadores brasileiros. Muitos profissionais acreditam que assim garantem seu emprego. Mas para o professor Lemos, hora extra é sinônimo de incompetência. “Se o profissional não conseguiu desempenhar suas tarefas durante o expediente, ou ele é incompetente, ou está faltando gente para dar conta do trabalho”, diz ele, que continua: “A hora extra é um recurso caro, a ser usado pela empresa extraordinariamente, esporadicamente. Quando essa hora extra se torna habitual, diária, passa a integrar o salário do empregado; se em um dia ele não a fizer, terá direito a receber o valor mesmo não tendo trabalhado, pelo fato de se ter tornado habitual”, orienta ele.

Quanto custa a hora extra?
Mas será que a empresa, ou mesmo o funcionário, sabe quanto custa uma hora normal de trabalho? O professor Lemes ensina: “Se ele trabalha seis horas por dia, trabalhará 180 h por mês (6 horas x 30 dias = 180). Dividindo o salário mensal pela carga horária do mês (neste caso, 180) encontra-se o salário por hora, ou seja, o valor de uma hora normal de trabalho. A hora extra tem um adicional que é de no mínimo 50%. Então acrescenta-se ao valor daquela hora normal 50% para saber quando custa uma hora extra. Algumas categorias profissionais conquistaram percentuais melhores de hora extra; e para saber esse percentual é importante procurar o sindicato da categoria específica”.Já o horário noturno, compreendido entre as 22h de um dia e as 5h do dia seguinte, tem valor diferenciado da hora diurna, posto que o trabalho noturno é reconhecidamente mais desgastante que o diurno. Sabendo disso, o legislador definiu que a remuneração da hora noturna terá um acréscimo de 20% sobre o valor da hora diurna. Segundo Lemes, pelo mesmo motivo, definiu-se também que a hora noturna será de 52,5 minutos. “Isso quer dizer que se o expediente se iniciar às 22 h, quando der 22 horas, 52 minutos e 30 segundos já se considerará uma hora de trabalho; às 23 horas e 45 minutos, duas horas de trabalho, e assim por diante”, explica.

Horário noturno
O consultor esclarece que, se neste horário noturno forem realizadas horas extras, o valor de cada hora extra será calculado com o adicional noturno. “Para obter o resultado, deverá ser calculada uma hora normal de trabalho, acrescida dos 20% do adicional noturno. Sobre o resultado deste cálculo, aplica-se o percentual das horas extras. Por exemplo, o trabalhador recebe R$ 5,00 por hora normal de trabalho. R$ 5,00 + 20% de adicional noturno: R$ 6,00. Estes R$ 6,00 terá o acréscimo de 50% da hora extra, chegando esta a R$ 9,00” , explica Lemes.

Banco de horas
Algumas empresas adotam banco de horas, tornando mais flexível a jornada de trabalho para os funcionários. Legalmente reconhecido no final da década de 1990, o banco de horas consiste em se realizar horas extras, compensando-se estas mesmas horas em outro dia.Para Lemes, a flexibilidade do banco é que estas horas podem ser compensadas no período de um ano. “Pode-se realizar horas extras em janeiro, e só compensá-las em dezembro. Para o empregador é bom, pois ele pode usar isso para o controle de sazonalidade. Aquela época em que se exige mais produtividade, faz-se horas extras; nos períodos em que a produção cai, faz-se a compensação do banco de horas. Para o trabalhador, por um lado é interessante, pois ele pode se programar para descansar; por outro lado é ruim pois o banco de horas não prevê o acréscimo de 50%, que é a compensação pelo esforço, pelo trabalho além do normal”, diz ele.O acordo de compensação de horas, atualmente, é o banco de horas. Ele deve ser firmado entre a empresa e seus empregados, com participação do sindicato dos trabalhadores. As regras serão definidas e acordadas pelas três partes, em assembléia. A duração deste acordo, por Lei, é de no máximo um ano, podendo ser prorrogado por meio de assembléia específica, e com a concordância dos empregados.

Jornada civilizada
Para se obter uma jornada civilizada nos dias de hoje, na opinião do especialista, o empresário consciente contratará a quantidade necessária de trabalhadores, sem exigir esforço exagerado de ninguém. Porém, diz ele, “o mercado, a concorrência desleal, a ganância pelo lucro leva empresas a ‘canibalizar’ o trabalho, escravizando seus empregados, fazendo-os trabalhar muito mais do que o necessário. E o resultado é isso que vemos: pessoas trabalhando muito, descansando pouco, divertindo-se menos ainda. Se o trabalhador tem tempo para descansar, tem um trabalho em horário civilizado, tem carga horária compatível, terá melhor qualidade de vida e, consequentemente, melhor qualidade também de trabalho”, finaliza Lemes.
***
Como se vê, nem sempre é vantajoso fazer horas extras: nem para o patrão e nem para o empregado. (Claudio Vianei)

terça-feira, 7 de março de 2017

Lula:" Vão ter de me derrotar na rua"

A NOTÍCIA PUBLICADA
As várias faces de Lula
Na comemoração de 36 anos do PT, Lula desafiou a oposição a lançar um candidato competitivo em 2018, e disse:  "Se quiserem voltar ao poder, se preparem para 2018 e vamos disputar democraticamente. Sacanagem a gente não aceita", afirmou em discurso inflamado para militantes que participavam da festa de 36 anos do PT. "Se quiserem me derrotar, não vão me derrotar mentindo. Vão ter de me derrotar na rua"... e emendou: "Quando deixei a presidência, pensei em sair do Brasil para deixar a Dilma governar. Agora quero dizer Rui -dirigindo-se ao presidente do partido Rui Falcão-, pode estar certo de que se for necessário e vocês entenderem que é necessário para a manutenção do projeto, estarei com 72 anos e tesão de 30 para ser presidente da República".
Luiz Inácio se queixou da cobertura da imprensa sobre acusações que pesam sobre petistas e outros aliados do governo dizendo que "Temos um partido chamado Globo, um partido chamado Veja, um partido chamado Outros Jornais, que são a oposição desse país", reclamou.
Lula disse que a próxima disputa deve ser debate de projetos e citou uma série de realizações de seu governo, especialmente inclusão social.

 (Fonte: Estadão)

Comentando

O que causa espécie nesse senhor que já foi presidente de um país que ele recebeu com a inflação controlada, a economia em crescimento, moeda estabilizada, educação em franca melhora, a saúde ainda capenga, mas bem melhor que antes da era FHC e do Real, é a cara de pau que ele tem!


Conseguiu institucionalizar a corrupção no país, carregando consigo uma legião de desonestos colaboradores desde tempos em que os seus 'cumpanheros' assaltavam bancos, sequestravam pessoas influentes para conseguir dinheiro para as suas atividades desonestas, assim como a sua pupila que hoje (des)governa o Brasil, também fugindo às suas responsabilidades e integrando a panela indecente que está à frente do governo... grande parte deles na cadeia ou quase lá!


Claudio Vianei - Jornalista
Radialista

Um cara que usa um palavreado chulo, indecente às vezes, indigno de alguém que governou um dos maiores países do mundo que é o Brasil... Um sujeito que tem a petulância de colocar as instituições do país em confronto, que faz de tudo para se esconder da justiça...

Por que não enfrenta cara a cara os que o acusam de corrupto, lobista, mentiroso, comandante de um exército de palhaços liderados por outro palhaço, que tem a seu comando um enorme grupo de 'laranjas' para acobertar seus desmandos... São palhaços fazendo o povo de palhaços, também.

Lula, na opinião de muita gente, é um cara muito burro, arrogante, pensa que é o dono da verdade, pensa que é imune à justiça e que seu crime nunca vai ser descoberto. Mas não existe crime perfeito. Depois do seu governo, ganhou a confiança do povo. Em vez do imbecil se afastar e ir curtir a vida com o dinheiro que ganhou das empreiteiras e outras coisas mais, não. Volta. Vaidade, ganancia ou a certeza que não iria dar em nada, e aí deu no que deu. Agora, a situação está nada favorável para vocvê. SE o FHC fez, e eu acredito que tenha feito, ele se afastou do poder e Lula passou a seu o "mané'' da história e vai terminar na cadeia, mais dia, menos dia.

Fernando Henrique é perfeito? Claro que não é. Longe disso. Mas Lula e o PT insistem em desviar o tema, tentam colocar no foco um cara que está longe do poder. Essa tática é para desviar o foco de seus próprios problemas. Mas não está dando resultados pois, a cada dia se descobre uma nova maracutaia, mais um ladrão, mais um 'colaborador' do esquema. Mas não se preocupem pois um dia a casa vai cair. Não vai ficar tijolo sobre tijolo.



Será que Lula consegue chegar a ser candidato e disputar uma outra eleição que, como ele diz, estará com 72 anos e tesão de 30? Sei não, mas acho que vai ter que se candidatar a uma vaga de chefe de turma na prisão. Quem sabe lá, com a sua experiência em comandar bandidos, ele consiga formar uma nova liderança?

                                                                                 ***
- Claudio Vianei -
- Fotos: CV e Reprodução - 

- Publicado: 28fev2016 -                         Visite o Jornal DeBolso - Clique AQUI

Sabendo um pouco mais...

O Brasil teve seu maior
avanço no regime militar.
O "milagre econômico" também...


Quando estourou aquela bagunça de 1964, as coisas ficaram feias no país. O povo não sabia o que fazer nem como se comportar, mas em pouco tempo as coisas foram chegando noas seus devidos lugares.
Naquele tempo eu estava prestes a entrar para o Exército e acompanhei bem de perto o que estava acontecendo com e pelo povo.


Quando os militares assumiram o poder tendo à frente Humberto de Alencar Castello Branco, que assumiu em 15 de abril de 1964 (e ficou no poder até 15 de março de 1967), com o país atolado no desemprego, sem segurança, sem saber que rumo tomar, alguma coisa teria que ser feita. E assim foi feito!
Foram criados 13 milhões de empregos, desafogando milhares de famílias que já nem mais esperanças tinham. Foi na gestão de Castello Branco que a Petrobras (hoje detonada por um bando de aproveitadores) aumentou sua produção de 75 mil barris para 750 mil...


A seguir veio o Presidente Arthur da Costa e Silva, assumindo a presidencia em 15 de abril de 1967 (ficando até 31 de agosto de 1969). No seu mandato aconteceu a estruturação das grandes construtoras nacionais; o crescimento do PIB de 14%; a construção de 4 portos e recuperação de outros 20; foi criada a Eletrobrás; foi implantado o Programa Nuclear e mais a criação da Nuclebrás e subsidiárias; a criação da Embratel e Telebrás (antes, não havia 'orelhões' nas ruas nem se falava por telefone entre os Estados); a construção das Usinas Angra I e Angra II...
Foi nessa época que aconteceu o desenvolvimento das Industrias Aeronáutica e Naval (em 1971 o Brasil foi o 2º maior construtor de navios do mundo); a implantação do Pró-álcool em 1976 (em 1982, 95% dos carros no país rodavam a álcool); a construção das maiores hidrelétricas do mundo: Tucuruí, Ilha Solteira, Jupiá e Itaipu; o brutal incremento das exportações, que cresceram de 1,5 bilhões de dólares para 37 bilhões; o país ficou menos dependente do café, cujo valor das exportações passou de mais de 60% para menos de 20% do total... A rede de rodovias asfaltadas passou de 3 mil para 45 mil km...

Diferente dos nossos dias atuais, a redução da inflação galopante com a criação da Correção Monetária, sem controle de preços e sem massacre do funcionalismo público; foi incrementado o fomento e financiamento de pesquisa: CNPq, FINEP e CAPES; 


O Presidente Emílio Garrastazu Médici governou o país de 30 de outubro de 1969 a 15 de abril de 1974. Durante o seu período de governante houve aumento dos cursos de mestrado e doutorado; foram criados o INPS, IAPAS, DATAPREV, LBA, FUNABEM; 

Houve a criação do FUNRURAL (a previdência para os cidadãos do campo); o programa de merenda escolar e alimentação do trabalhador; criação do FGTS, PIS, PASEP; criação da EMBRAPA ; foi feita a duplicação da rodovia Rio-Juiz de Fora; foi criada a EBTU. Implementação do Metrô em São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Recife e Fortaleza; criação da INFRAERO, proporcionando a criação e modernização dos aeroportos brasileiros (Galeão, Guarulhos, Brasília, Confins, Campinas - Viracopos, Salvador, Manaus); implementação dos Pólos Petroquímicos em São Paulo (Cubatão) e na Bahia (Camaçari...

Foram feitos investimentos na prospecção de petróleo no fundo do mar que redundaram na descoberta da bacia de Campos em 1976... Foi no governo Médici que aconteceu a construção do Porto de Itaquí e do terminal de minério da Ponta da Madeira, na Ilha de S. Luís, no Maranhão. Foram construídos os maiores estádios, ginásios, conjuntos aquáticos e complexos desportivos em diversas cidades e universidades do país; 


De 15 de março de 1974 a 15 de março de 1979, foi a vez do Presidente Ernesto Geisel e em seu governo aconteceu a Promulgação do 'Estatuto da Terra', com o início da Reforma Agrária pacífica; criação da Polícia Federal; o Código Tributário Nacional; o Código de Mineração; a implantação e desenvolvimento da Zona Franca de Manaus; criou-se o IBDF - Instituto Brasileiro de Desenvolvimento Florestal e o  Conselho Nacional de Poluição Ambiental...

Outras mudanças e criações importantes foram feitas no governo Médici: Reforma do TCU; Estatuto do Magistério Superior; INDA - Instituto de Desenvolvimento Agrário; Criação do Banco Central (em dezembro de 1964); SFH - Sistema Financeiro de Habitação; BNH - Banco Nacional de Habitação; Construção de 4 milhões de moradias; Regulamentação do 13º salário; Banco da Amazônia; SUDAM; Reforma Agrária, Administrativa, Bancária, Eleitoral, Habitacional, Política e Universitária; Ferrovia da soja e Rede Ferroviária foi ampliada de 3 mil e remodelada para 11 mil quilômetros; 


O último dos presidentes militares foi João Baptista de Oliveira Figueiredo (de 15 de março de 1979 a 15 de março de 1985) e foi quem passou o governo, depois de 21 anos de mando militar ao políticos... 
Figueiredo aumentou a frota mercante de 1 para 4 milhões de TDW e mais: Corredores de exportações de Vitória, Santos, Paranaguá e Rio Grande; Matrículas do ensino superior de 100 mil em 1964 para 1,3 milhões em 1981; Mais de 10 milhões de estudantes nas escolas (que eram realmente escolas); Estabelecimentos de assistência médico sanitária de 6 mil para 28 mil; Crédito Educativo; Projeto RONDON; MOBRAL; Abertura da Transamazônica com instalação de agrovilas; Asfaltamento da rodovia Belém-Brasília; Construção da usina hidrelétrica de Boa Esperança, no Rio Parnaíba; Construção da Ferrovia do Aço (de Belo Horizonte a Volta Redonda); Construção da Ponte Rio-Niterói; Construção da rodovia Rio-Santos (BR 101). 

O detalhe que chama a atenção é que nenhum desses presidentes foi acusado de corrupção, não foram acusados de enriquecimento ilícito, não tinham "laranjas" para acobertar posses desonestas, não se trataram quando estiveram doentes, em casas de atendimento médico como o Sírio Libanês e congêneres. Nenhum deles foi preso sob qualquer acusação de fraude ou roubo e as obras que fizeram não foram superfaturadas

Aconteceram excessos? Claro que sim, como em qualquer lugar existe. Há os bons e os maus e são os maus que se infiltram no meio dos bons para fazerem badernas, cometer crimes que vão atribuir ao regime e muito mais. Agora, o que é perigoso mesmo é a uma nação negar a sua história... Na verdade tivemos um período difícil e se não fosse com energia e determinação o Brasil que hoje está ruim, por desmandos de quem governou o país nos últimos 13 anos, talvez estivesse pior.

Existem regimes autoritários bem piores do que existiu no Brasil naqueles 21 anos, e muitos falam que são plenas democracias. O regime militar por que passou o país, comparado a eles são meras peças teatrais.

Há 32 anos que os políticos assumiram o governo, e o que os partidos fizeram pelo país durante esses anos todos que estão no poder? 

Quantas vezes nossa moeda foi corrigida ou modificada? Quantas vezes se fez correção adequada dos salários dos trabalhadores? Hoje só se fala em tirar direitos dos trabalhadores, cortar benefícios de quem trabalha, e que paga os polpudos salários desses senhores, para sobrar dinheiro para as festas nababescas dos que deveria estar nos representando condignamente... Mas o que fazem eles? Com os "rabos presos", cada um procurando se livrar das acusações que lhes são imputadas através de provas e mais provas dos roubos cometidos, dos desvios de verbas que poderiam estar beneficiando a saúde, a educação, a segurança no país.

Triste sina a nossa que em época de eleição tem os mesmos ''senhores'' candidatos querendo se perpetuar no poder para ganhar altos salários, endividar ainda mais o país, e não fazer o seu dever de casa que é representar e respeitar quem neles deu seu voto, que é o cidadão desse país tão bonito e tão corrompido!
Tenho dito! (Claudio Vianei em 07 de março de 2017)

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

"Esqueci a receita em casa, mas preciso do remédio"...

Claudio Vianei
O assunto permanece: política é ainda o tema das conversas nos bares, lojas comerciais, entre membros de famílias, na porta do Fórum, na prefeitura, na Câmara então nem se fala...
Embora muita gente ainda teime em dizer que não gosta de política, a grande maioria, queira ou não, admite que fala disso em determinados papos em que participam... e não há como fugir disso.

Mas a política que eu quero falar hoje é um pouco diferente da política partidária... É a política dos remédios que a gente compra nas farmácias pelo Brasil afora...
Uma cena muito comum ainda em nosso País é assim: a pessoa entra em uma farmácia e pede um medicamento e é atendido... Pode parecer normal, mas a receita médica, a maioria nem pergunta se ela existe... E o erro existe dos dois lados: tanto de quem vende como de quem compra...

Quem compra sai da farmácia com a sensação de vitorioso porque que burlou quem lhe vendeu com uma conversinha a toa, dizendo talvez para o balconista: “Esqueci a receita em casa, mas preciso do remédio tal!” o rapaz atende seu pedido dizendo “Vou fazer isso, mas não posso, sabe? Dá problema vender remédio sem a receita... Mas como é para o senhor...!” Um, pensando que está enganando o outro...

Quando acontece algum problema o primeiro a ser sacrificado é o dono da farmácia que vendeu, pois não exigiu a receita; do outro lado, quem usou o remédio, pode se dar bem, mas pode acontecer coisas muito desagradáveis... E a gente sabe de casos de pessoas que “enganaram” o balconista da farmácia e hoje estão em cima de camas, sem nem poder se mover, por causa de um remédio comprado sem a devida receita médica....
A lei, gente, foi feita para ser cumprida... Tanto pelo que vende como pelo que compra...
A culpa é sempre dividida e só entra pelo cano quem quer...

Os remédios de grande uso popular normalmente vêm em embalagens sem característica especial  e entre eles estão os antitussígenos (contra a tosse), os antitérmicos (contra a febre), os laxantes e anti-anêmicos, por exemplo... Os medicamentos com faixa vermelha só podem ser vendidos  com receita médica... Obedecida esta condição, não apresentam perigo para quem usa, senão em casos especiais. . Para uns exige-se a retenção da receita médica, como é o caso dos produtos de ação sobre funções nervosas superiores como é o caso dos tranquilizantes, cujas receitas ficam retidas; para outros medicamentos não existe obrigatoriedade de retenção da receita...

Os remédios que são envolvidos em faixa preta são produtos que podem causar dependência física ou psíquica e a prescrição médica, que é feita em receituário azul, fica retida na farmácia, e neste item são incluídos os barbitúricos, entorpecentes e certos inibidores do apetite... Há também os medicamentos que só podem ser usados estritamente pelos hospitais e estabelecimentos hospitalares que são os anestésicos e outros...

As autoridades gastam muito dinheiro orientando o consumidor com folhetos educativos, propaganda na TV, com a finalidade de atingir uma população habituada a ingerir remédios...
Se existem doenças realmente, também proliferam produtos inúteis, dispendiosos e, o pior, perigosos e mortais...Isso sem contar com os falsificados que são vendidos por aí, e que muitos donos de farmácias vendem, sabendo que estão condenando à morte pessoas que acreditam que estão comprando remédios de boa qualidade...

Os meios de divulgação e comunicação despejam sobre um público ávido de consumo, seus avisos restritivos, mas esses caem na vala comum dos movimentos que saturam...
Os médicos que têm bom senso insistem há muito tempo que medicamentos sem prescrição médica podem matar... E podem mesmo, quando não aleijam... Aliás, muita gente desconhece, mas uma simples aspirina, aparentemente inofensiva, pode causar hemorragias no estômago; medicamentos como analgésicos e antigripais, largamente usados, podem conter a FENACETINA, que é uma droga que, conforme se comprovou em diversos países, é causa de acidentes renais e, em doses prolongadas e maciças, acabam por destruir os rins... 

E tem mais: Você sabia que a mulher que toma anticoncepcionais deve saber que se eles forem mal dosados, podem provocar tromboses arteriais?.. Os laxativos, usados para problemas de obesidade, são responsáveis por intoxicações graves... Tranquilizantes conduzem à paralisia total do intestino grosso, e por aí afora...

As farmácias e drogarias, cuja fiscalização se faz pelas secretarias estaduais de Saúde ou, em certos casos, pelo Ministério da Saúde, têm por obrigação orientar os mais afoitos, ou incautos,  e informar-lhes que a presença das faixas indica perigo, e o público precisa saber que os efeitos colaterais dos remédios costumam trazer consequências funestas...

É claro que generalizar, de minha parte aqui, é arriscado, pois há muita gente correta e honesta nas farmácias, e só se pode culpar alguém a partir de provas... Mas os fatos existem, e uma boa verificação não desmentirá a caracterização de cena comum, quando o cliente consegue burlar-se a sí próprio... E não foi sem motivo que a sabedoria popular inventou a expressão REMÉDIO PIOR QUE A DOENÇA... E depois é melhor prevenir do que ter que remediar e aceitar que cometeu um erro grave...

É tempo de todos tomarem consciência e dar um basta nessa de automedicar-se.. Afinal de contas quem entende de indicar remédios, até prova em contrário, são os médicos e, às vezes, erram, que dirá dos leigos em medicina?
Vamos mudar de hábitos e passar a procurar quem entende do que faz? É isso mesmo... Se cada um procurasse o profissional de cada área, a coisa seria bem diferente e os aproveitadores estariam sem lugar.. Concordam?
É isso aí (Claudio Vianei)


Ouçam o programa Rádio Alegria
com boas músicas, reportagens,
entrevistas e a sua participação.

Clique AQUI

As oportunidades surgem e passam muito rápido na atualidade...

Claudio Vianei
PARA PENSAR... DE VERDADE!

O povo reclama, muitas das vezes coberto de razão e outras tantas sem um mínimo disso...
Quem ainda não chegou de viagem nas rodoviárias, cansado da viagem, com vontade de chegar em casa para descansar e quando procura um taxi... cadê? Nenhum por perto...

Aí, aparece um carro particular... A pessoa vai até o motorista e lhe faz proposta de pagar para levá-la até sua casa... Ele aceita, até porque uma graninha a mais não faz mal a ninguém...

Alguém conta para um taxista que o carro de fulano fez a viagem para a passageira... Como abutres partem pra cima do dono do carro e querem tirar satisfação, agredir o motorista, porque, dizem, está fazendo concorrência desleal... Mas, por que não estavam no terminal rodoviário quando passageiros chegam?

Esse exemplo foi só para mostrar como há profissionais e "profissionais" em todas as áreas, e para falar de um outro assunto relativo a isso e que está chegando aqui para nós: o Uber! Verdade!
Um serviço que sai bem mais barato do que os taxistas cobram. E aqui é cobrado no "tiro", de acordo com a cara do freguês. Para uns é um preço, para outros é outro. Digo, porque já aconteceu comigo!
Outra coisa que eu não concordo é o profissional recusar corrida por ser de percurso pequeno. Aí, há muitos que se recusam transportar o passageiro... Vão ganhar pouco. Preferem viagens longas!

Querem exemplos? Pois bem. Quanta gente já andou a pé alguns quilômetros, na madrugada, pois saíram de um show e a rua repleta de taxistas na frente da casa, que se recusavam a fazer corridas com valores inferiores a R$ 50,00.

Aí, quando a gente fala no Uber, querem (como tentaram no RJ e em SP) quebrar os carros, bater nos motoristas, não deixar que trabalhem, mas estão fazendo um serviço muito melhor do que muitos taxistas, muitos deles mal educados e mau humorados, como se o passageiro tivesse culpa das suas particularidades...

Na minha opinião esse sistema, por aplicativo, veio para ficar e não há como regredir. O Uber vem oferecendo o que muitos dos taxistas não oferecem há muito tempo: um serviço individual, conveniente, barato e de qualidade.

Vocês já notaram como as coisas estão mudando muito rapidamente? Quantas locadores de vídeo tínhamos na cidade? Lembra? Várias, não é? E hoje, sabe quantas? Duas ou três, se tanto! E olha que havia umas dez na cidade! Sabem por quê? Porque apareceram a internet, a Netflix e ninguém, ou quase ninguém, se dá mais ao trabalho de ir a uma locadora se pode baixar um filme direto no seu computador ou mesmo assistir sem baixar... e de boa qualidade!

Lembram das máquinas de datilografia? (Eu tive quatro delas)... Tive que me desfazer quando comprei meu primeiro computador, lá pelo ano 1995! (Faz tempo, né?)... E tantas outras coisas que foram aparecendo -e vão continuar aparecendo- para facilitar nossas vidas.

Hoje é raro uma pessoa não estar antenada, ligada no Facebook, no Twitter, no WhatsApp e em tantos outros aplicativos em seus celulares... celulares esses que, praticamente, acabaram com a utilidade que tinham os ''orelhões'' colocados em locais estratégicos (alguns ainda funcionam) para facilitar quem não tinha telefone em casa... ah, o telefone fixo, a cada dia que passa, vai perdendo sua utilidade. Antes a gente o usava para comunicar passando os já desconhecidos fax. Hoje só se comunica via e-mail ou pelo sistema de voz dos aplicativos, sem que a gente gaste dinheiro com tais ligações, tudo via internet!

Se for enumerar o tudo que mudou, e ainda vai mudar, o espaço vai longe... Mas eu queria mesmo é mostrar que se os nossos taxistas não procurarem atender melhor seus clientes, o Uber está chegando por aqui também. O aplicativo já está enviando 'links' oferecendo o serviço e cadastrando motoristas para fazerem parte dessa rede que vem crescendo a cada dia que passa... E, se os profissionais daqui não se cuidarem, vão abrir espaço para o aplicativo.

Alguém poderá dizer que Ipanema é muito pequena para tal serviço, mas ele começou foi pequeno mesmo! E cresceu e hoje está se espalhando pelo país inteiro, mesmo em cidades como a nossa!

Outra coisa que já abordei tempos atrás: a cobrança de acordo com a cara do freguês está fora de moda. Por que os profissionais do volante daqui não procuram os meios para que se coloque taxímetro nos seus veículos? Estamos no século 21, pessoal!

Acho que todos sairiam ganhando, tanto o profissional, como o cliente que ele transportar.

Depois, não vai adiantar reclamar, pois as oportunidades surgem e passam muito rápido na atualidade.
É isso aí! (Claudio Vianei)


Ouça o programa Rádio Alegria
com boa música, entrevistas e
sua participação...

clicando aqui